Notícias - Caxias do Sul / Publicado em 07/02/2018 às 08:50

Infraestrutura de TI e Interconexão trazem vantagens para empresas

Modelo cresce em todo mundo ao reduzir custos e encurtar distâncias físicas entre pessoas, aplicações, dados e coisas

NOVO DATA CENTER EQUINIX SP3, INAUGURADO EM MARÇO/2017, EM SANTANA DO PARNAÍBA/SP: INFRAESTRUTURA PREMIUM PARA INTERCONEXÃO (FOTO: REPRODUÇÃO)

A conectividade revolucionou a forma como companhias se organizam e fazem negócios. Não à toa, previsões publicadas pela consultoria Accenture, em um estudo em inglês, dão conta de que a economia digital crescerá a uma taxa de 25% da economia global em 2020. À medida que on-line e off-line se tornam cada vez mais indissociáveis, cresce a necessidade das empresas acessarem suas informações de qualquer lugar, a qualquer momento, de forma ágil e segura, para se manterem competitivas. A saída para esse desafio, apontam especialistas, passa pela adoção cada vez maior de uma infraestrutura de TI descentralizada.

 

De acordo com Brad Casemore, diretor de pesquisas da consultoria IDC especializado em redes, vivemos atualmente a terceira era da inovação de negócios orientada à tecnologia, em que companhias devem alavancar serviços na cloud, mobilidade, big data, capacidade analítica e redes sociais para viabilizar novas formas de manter e expandir a relevância das suas atividades. Nesse cenário, o modelo tradicional de infraestrutura de TI já não seria mais adequado às novas demandas do mercado e dos consumidores:

 

‘Ela (a TI) precisa evoluir de um formato centralizado e isolado para um que seja geograficamente distribuído e interconectado, para garantir que a tecnologia que viabiliza a inovação em escala possa aproximar negócios, grupos de pessoas, lugares, serviços em cloud e plataformas de big data de forma ágil, escalável e interconectada’ afirmou o executivo, em um relatório publicado em inglês no início de 2017*.

 

Chamado de Interconexão, esse novo formato vem se popularizando justamente por apostar em um modelo integrado e distribuído de infraestrutura. Como consequência, distâncias físicas entre aplicações, dados, serviços em cloud e pessoas são ainda mais encurtadas, pois deixam de depender de um único ponto de acesso %u2014 vulnerável e limitado por uma série de fatores externos.

 

‘Muito em breve, esse formato será o modelo padrão para os ambientes de TI devido à evolução tecnológica, à explosão do consumo e geração de dados e, principalmente, ao aumento do tráfego em redes privadas. Estimamos que até 2020 a troca de dados nessas redes irá superar em até 6 vezes o tráfego da própria internet’, afirma Eduardo Carvalho, presidente da Equinix no Brasil, líder no mercado de data centers que, atenta à demanda, desenvolveu uma abordagem em infraestrutura de TI batizada de Arquitetura Orientada à Interconexão (IOA, na sigla em inglês).

 

 

EDUARDO CARVALHO, PRESIDENTE DA EQUINIX NO BRASIL (FOTO: REPRODUÇÃO)

Esse modelo, inclusive, já começa a ser realidade em todo o mundo. Com um alcance de mais de 3 bilhões de espectadores em plataformas de sinal aberto e TV por assinatura presentes em mais de 220 países, a Discovery Communications, no link em inglês, por exemplo, viu necessidade em se adaptar à arquitetura descentralizada para atender a crescente demanda de seus clientes por conteúdo em tempo real. Em 2017, ela adotou a IOA, passou a distribuir a sua TI geograficamente, viu a velocidade das suas transmissões aumentar e seus custos diminuírem.

 

Mas engana-se quem pensa que a IOA ainda está longe da realidade da América Latina ou só é adotada de forma pontual em seus países. A região %u2014 e, claro, o Brasil %u2014 desponta com destaque na adoção do modelo. Um estudo da Equinix sobre o tema sinaliza que o território é o que acolhe mais rápido a Interconexão em todo o mundo, ainda que hoje seja a menor região em termos de capacidade estimada de Velocidade de Interconexão.

 

Por aqui, por exemplo, o Ingresso Rápido, no link em inglês, plataforma brasileira de venda e distribuição de entradas para eventos culturais, adota o modelo distribuído desde 2015, quando percebeu a necessidade de atender um público cada vez maior em sua plataforma. Pouco tempo depois, a companhia viu a sua capacidade de vendas simultâneas de 500 entradas por segundo saltar para mais de 6 mil.

 

‘A América Latina deve alcançar uma taxa composta de crescimento anual de velocidade de interconexão de 62% até 2020. Isso é resultado da construção de novas infraestruturas, como data centers e cabos submarinos; do aumento no consumo e produção de conteúdo digital na região; e da crescente rapidez com que seus países estão adotando novas tecnologias’, explica Carvalho. ‘O Brasil, claro, está no centro dessa dinâmica e não há dúvidas de que a transformação digital pode ajudar o país a vencer alguns dos seus principais desafios’.

A PLATAFORMA EQUINIX CONTA COM MAIS DE 245.000 INTERCONEXÕES ENTRE EMPRESAS DE TODAS AS VERTICAIS DE NEGÓCIOS AO REDOR DO MUNDO. (FOTO: REPRODUÇÃO)

Para Bob Gill, analista da consultoria Gartner especializado em infraestrutura e estratégia de TI, arquitetos e líderes de TI devem considerar a interconexão provida por data centers carrier-neutral como um facilitador para os negócios digitais. Estes negócios, por sua vez, devem ser viabilizados e aprimorados através de comunicação de alta velocidade, segurança e baixa latência entre os ativos da empresa, recursos de cloud e um ecossistema de parceiros e provedores de serviços.

 

"No curto prazo, a topologia simples e a interconexão física através de fibra óptica fornecerão razões convincentes para usar a interconexão do data center como o ponto de integração ou ‘cola’ para negócios digitais, escreveu Gill, em um estudo em inglês** sobre a importância da interconexão para os negócios digitais. ‘A habilidade de integrar múltiplas aplicações, tipos e fontes de dados de uma forma segura, previsível e com uma baixa latência será a diferença entre o sucesso e o fracasso de um negócio digital’.


* IDC White Paper patrocinado pela Equinix e publicado em inglês no começo de 2017 (Third Platform-Enabled Digital Transformation Strategies Require Interconnection Oriented Architecture, January 2017, IDC #US40880316)
** Gartner Colocation-based Interconnection Will Serve as the ‘Glue’ for Advanced Digital Business Applications, Bob Gill, 10 August 2017

 

Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Publicidade/Equinix/noticia/2018/01/infraestrutura-de-ti-e-interconexao-trazem-vantagens-para-empresas.html?utm_source=facebook&utm_medium=glab&utm_campaign=equinix