Notícias - Crime / Publicado em 13/09/2017 às 13:26

Mulher assume ter assassinado ex-companheiro e é indiciada pela polícia

Foto: Edgar Vaz/Rádio Caxias
Foto: Edgar Vaz/Rádio Caxias
Na noite do dia 22 de julho, Diego Martini, 28 anos,  foi encontrado morto no interior de um veículo Citroën C3, com placas ING 9184, no local conhecido como Beco da Rocinha, a cerca de 50 metros da Rua Amadio Perini, no bairro Diamantino, em Caxias do Sul.  Martini foi atingido por, pelo menos, três tiros na cabeça.

As investigações apontaram para o indiciamento da ex-companheira da vítima, identificada como Andressa Edinara de Lima de Oliveira, 28. Ela se apresentou à polícia, confessou o crime, e alegou legítima defesa, por  estar sendo ameaçada por Martini.

O titular da Delegacia de Homicídios, Rodrigo Kegler Duarte, explica que mesmo com a alegação de legítima defesa putativa,  encontrou elementos que justificam o indiciamento, e que apenas o processo no âmbito judicial poderá confirmar a inocência da autora.

O registro do boletim de ocorrência onde teria sido ameaçada por Diego Martini foi feito por Andressa em 18 de julho, quatro dias antes do assassinato. A arma usada pela autora não foi entregue à polícia.

Diego Martini estava em liberdade condicional e tinha antecedentes pelo envolvimento em um caso de homicídio registrado em 20 de fevereiro de 2009, na localidade de São Virgílio da 6ª Légua, e que teve como vítima Abilio Neris da Rocha.