Notícias - Mobilidade / Publicado em 17/05/2018 às 13:12

Legislativo aprova moção pelo acordo entre Executivo e Visate sobre a tarifa do transporte coletivo

Foto: Visate/Divulgação

A moção foi aprovada por maioria de votos, na sessão desta quinta-feira (17). Apenas o líder de governo Chico Guerra (PRB) e o vereador Renato Nunes (PR) votaram contra. O documento é de autoria do vereador Eloi Frizzo (PSB) e foi assinado pelas bancadas de oposição ao governo municipal. A finalidade é indicar ao Executivo, um conjunto de ações para compor um acordo entre a Prefeitura e a Visate. A concessionária ganhou liminar na Justiça, aumentando a tarifa de R$ 3,85 para R$ 4,30, a partir de 1º de junho.

As medidas propostas por Frizzo e outros 12 vereadores indicam que o Executivo retome a isenção de tributos municipais e a taxa de gerenciamento, a não obrigatoriedade de cobradores nas linhas comprovadamente deficitárias em número de passageiros, a revisão das gratuidades e aumento do tempo de renovação da frota.

O expediente legislativo foi votado pouco antes da audiência de conciliação marcada pela juíza da 2ª Vara Especializada em Fazenda Pública, Maria Aline Fonseca. O prefeito Daniel Guerra (PRB) decidiu não comparecer à audiência. Ele será representado pelo chefe de gabinete, Julio Freitas, e pelos procuradores Felipe Dal Piaz e Ana Claudia Schitler.

De acordo com Eloi Frizzo, o prefeito perdeu a oportunidade de resolver uma polêmica criada por ele mesmo. O socialista diz que Daniel Guerra agiu com demagogia e populismo quando decretou a tarifa sem negociar com a Visate.

Eloi Frizzo salienta que Julio Freitas precisa ir para a audiência com poder para decidir em nome do Executivo. A reunião ocorre às 14h30, no Forum de Caxias do Sul.